Kit Setembro/2019

Kit Setembro/2019

Postado em:
Blog - Kit do mês
- 06/09/2019 10:58:06

Olá, assinantes!
Nosso passeio queijeiro este mês é pelos estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Sergipe e Paraíba.
Lá do sul trouxemos mais um queijo do laticínio “Queijo com Sotaque”. Como alguns já sabem, Elisabeth Schoder é uma grande parceria do Clube. Queijeira francesa com larga experiência em seu país, se apaixonou pelo Brasil e aqui resolveu fincar raízes. Abriu a “Queijo com Sotaque” em 2013 para produzir receitas inspiradas nos queijos franceses e toque brasileiro. Desta vez o escolhido por nós foi o Serra do Tabuleiro. Um queijo de longa maturação inspirado no Comté.
De Minas Gerais, trouxemos o queijo Maria Nunes, da região do Serro. Christiane Brandão é uma mulher de fibra, quinta geração de produtores, que resolveu voltar da cidade grande para assumir a fazenda depois do falecimento do pai. Modernizou a administração, priorizou o emprego de mulheres e tem feito experiências incríveis de maturação.
Da cidade de Almenara vem o Raclette Mineiro. O suíço Dieter Müller e sua mulher, a brasileira Soraya, mantem a receita original do cantão de Valais (Suíça) na produção dessa preciosidade.
Subindo no mapa chegamos ao sertão do Sergipe, na queijaria D’Aroeira. De lá veio o querido Juá, do criativo casal Arivaldo e Daniela.  Apesar de terem as raízes familiares na roça, os dois são advogados da cidade grande. Em 2008 assumiram a fazenda da família e em 2017 iniciaram a produção de queijos. Uma aposta que já está rendendo muitos frutos!
Seguindo pelo nordeste chegamos à Paraíba. De lá, vem o Arupiara, da Fazenda Carnaúba. O trabalho com os queijos de cabra teve início com Manoel Dantas Vilar Filho, primo de Ariano Suassuna, em 1979. Mas a história começa antes, por volta de 1972, quando os primos resolveram dedicar-se às cabras nativas do sertão nordestino. De lá pra cá, muita luta e aperfeiçoamento. Resultado: queijos com identidade, cultura e sabor peculiares!
 
 
SERRA DO TABULEIRO (SC) – Laticínio “Queijo com Sotaque”. Cidade de Paulo Lopes. Queijo de leite de vaca. Inspirado no Comté francês. Maturação de 7 meses. Casca rugosa de fungos selecionados, de sabor levemente amargo. Massa amarelada com pequenas olhaduras, intensa, amanteigada e de fundo doce.
 
MARIA NUNES (MG) – Fazenda Maria Nunes, cidade do Serro. Queijo de leite cru de vaca, maturação média de 70 dias. Casca rugosa tomada por mofos com amargor presente. Massa cremosa, untuosa, de sabor intenso.
 
RACLETTE MINEIRA (MG) – Fazenda São Francisco, cidade de Almenara. Queijo de leite cru de vaca. Maturacao de 2 meses. Casca firme amarelada, massa semi-macia com pequenas olhaduras. Sabor suave de fundo doce.
 
JUÁ (SE) – Fazenda Aroeira, cidade de Poço Verde. Queijo de leite cru de vaca com maturação média de 40 dias. Casca amarelada lisa, massa semi-cozida com pequenas olhaduras e untuosa. Sabor frutado de fundo doce. Inspirado no Gouda holandês.
 
ARUPIARA (PB) – Fazenda Carnaúba, cidade de Taperoá. Queijo de leite cru de cabra. Maturação média de 40 dias. Sem casca, massa compacta. Sabor suave, mas com presença típica dos toques do leite de cabra.
 
Conservação:
 
Manter na geladeira (parte menos fria), envolto em filme plástico ou papel manteiga. Retirar da geladeira e da embalagem ao menos meia hora antes de degustar. Para manter a umidade, também é possível armazenar em potes plásticos. Importante abrir o pote a cada 2 dias para circulação do ar.
 
Esperamos que curtam a seleção. Boa degustação!

Categorias

Fique informado!

+ Posts

Kit Agosto/2019
Kit Agosto/2019
Kit Julho/2019
Kit Julho/2019
Kit Junho/2019
Kit Junho/2019
Kit Maio/2019
Kit Maio/2019
Expedição Gastronômica - Terras Altas da Mantiqueira
Expedição Gastronômica - Terras Altas da Mantiqueira

Receba novidades por email

E-mail cadastrado com sucesso.